Archive for Dezembro, 2009

multicoisas

31 de Dezembro de 2009

Hoje várias coisas me inspiraram para um fazer um post – o que pode ser considerado um milagre, mas ok – uma delas foi o fato de hoje ser o último dia do ano (não mais em países da Oceania, por exemplo, pois, avançados quanto são, já estão em 2010). GEMTEM, como assim? Esse ano passou muito, muito rápido. Parece que não rendeu, que eu não fiz nada, mas, parando para pensar, até que eu fiz sim  :O  VAMOS ANALIZAR DOIS DOS MAIORES ACONTECIMENTOS:

-eu mudei de período na escola, o que me fez conhecer algumas pessoas e voltar a ter contato com outras, uma coisa muito boa, por sinal;

-consegui me foder ir mal em física (é, eu precisava postar isso aqui, porque foi tipo… o acontecimento mais… FODA do ano).

Achou parado? Pois esse ano foi MUITO movimentado, comparado aos outros, acredite se quiser. Então, já que o ano tá acabando (agora faltam exatamente 6 horas e 25 minutos para o fim), achei importante falar disso. Ok, vamos ao proximo assunto.

SALÃO DE BELEZA (uiui. Não, não vou falar de técnicas das manicures nem de coisas que você, possível mero homem que não tem o que fazer e está lendo esse blog, não está nem no mínimo interessado, mas sim de características um tanto engraçadas ou idiotas em um cabelereiro).

Estava eu, hoje, me embelezando para o ano novo, – falando nisso, passei um esmalte rosa chiclete, uiui, para começar o ano colorido. Mas sem essa coisa de cine, pf. – quando comecei a reparar em algumas coisas un tanto… peculiares. Vamos a elas:

– já reparou que, na maioria dos casos, para um salão de beleza dar certo, a(o) dona(o) tem que ser POBRE (sim, pobre, daqueles que começa fazendo permanente na tia viúva com joanete, que não pode levantar a bunda pelancuda da cadeira ou dá dor naquele nervo que ela nem ao menos sabe se existe, mas não levanta os enormes glúteos por pura preguiça- sem preconceitos – e que tem o cabelo mais cacheado e oleoso que bombril velho, sujo e amassado)? Pois é. É mais ou menos assim. No salão que eu vou a dona mora em Hortolândia, uma cidadezinha miserável fim de mundo aqui perto de Campinas (uhul, perigon, agora você sabe onde eu moro, perdedor). Ela tem mais filho que o pai do Zezé de Camargo e do Luciano, sendo que TODOS (sem exceção) trabalham lá, fazendo alguma coisa que viram a mãe fazendo, quando fazia o cabelo da tia pelancuda. O fato maior é o seguinte: atualmente, a dona se acha super power glam absoluta. Ela passa do seu lado como se estivesse fazendo uma obrigação pra você, tendo aquele lugar miserável pra você se produzir, seu feio. Mas a mulher é mais feia do que um Oompa-Loompa após um estupro – é, agora imagine o capeta. As roupas dela então, nem se fala. Tá, agora que eu já falei bem mal da dona, vamos aos funcionários (sim, estou aproveitando o último dia do ano, porque ano que vem quero ser uma pessoa boa)…

PORQUE AS FUNCIONÁRIAS SEMPRE TÃO GRÁVIDAS?? alguém me responde, por favor. Sério, passa um mês sem ir lá, que quando você volta tem mais uma prenha (haaa, adoro esse termo). E o pior é que elas encaram isso com uma… naturalidade, digamos… Elas nunca estão tristes, por estarem grávidas (pqp) mais uma vez, ou então muito felizes, afinal é SÓ mais uma criança pra vaca ir no lixo depois e jogar fora (ou deixar na casa da sogra, que dá na mesma). Vamos ao próximo e último tema – afinal, você, infeliz leitor, deve estar querendo fazer um xixizinho ou roubar um biscoitinho do armário da vovó.

PROPAGANDAS QUE PESSOAS SEM RUMO COLOCAM EM POSTES. Sim, você, meu caro leitor, que provavelmente anda pelas ruas de sua cara cidade e que, consequentemente, vê os anúncios colados em postes, perto dos pontos da caravana da desgraça (vulgo ônibus – Rick, me desculpe por robar seu termo), ou por todos os outros postes da cidade, nunca reparou a idiotice que há nesses papéis? Sério. Pegue um dia da sua vida para ler esses papéis… Você descobrirá um mundo mágico, com videntes, raspadores de taco, pintores, crentes desgraçados que tentam colocar na sua cabeça que você tá com o capeta e etc, que tentam divulgar seu lindo trabalho pelo mundo, mas, como exite um fenômeno natural chamado chuva, misturado com um outro fenômeno -não tão natural- chamado poluição, acabam tendo seus lindos folhetos destruídos (#fail). Ao fim, nós, andando pelas cidades e observando os postes, acabamos encontrando restos de papéis colados nos postes com escritos como: MORTE, FAXINA, DEMÔNIO, LIMPEZA (e afins, coisas de faxineiras ou crentes desempregados).

é, olha aí do que eu tô falando.

GENTEM. Será que essas pessoas não reparam que elas gastam MAIS dinheiro fazendo isso do que pagando uma pindaíba de uma passagem de ônibus pra procurar emprego, ou então, pra comprar um jornal e procurar nos classificados? PORRA! Não é tão difícil. Mas não, ao invés disso, eles gastam papel, tempo, dinheiro e, consequentemente, a boa vontade dos garis que limpam a merda que eles fizeram depois. Devia tomar multa esse povo. PRONTO, agora que eu já chinguei Deus e o mundo (ou então certos seguidores fiéis até demais de Deus), passou o momento revolts.

Portanto, finalizando esse interminável e massante post, deixo um feliz ano novo pra todo mundo aí (:    e lá vamos nós a 2010, para mais posts de uma adolescente sem futuro que tenta passar seu tempo livre entretendo pessoas sem vida social. Se embebedem com licor de chocolate com menta e depois inventem contem pros seus amigos internerdéticos que vocês pegaram 3 loiras gostosas na mesma noite. É, é isso ai. Fui galerê  (:

Here I Go (:

31 de Dezembro de 2009

COMEÇAR UM BLOG É O QUE HÁ. Fácil é criar, difícil é conseguir gente que, na falta do que fazer, fica lendo posts de pessoas que tem menos coisa ainda pra fazer. MAAAAS, como eu sou brasileira (odeio ter que me lembrar disso, shit) e não desisto nunca (mentiiiiraa), resolvi levar esse blog pra frente. Portanto, já que é pra jogar a merda no ventilador, a gente joga aquela que provém de uma longa noite no banheiro, após muitos Doritos, bolinhos Ana Maria e Ades de uva (eca). Vamos por partes:

1- o nome do blog, DIVAPOPLICIOUS:

Piada interna, portanto, apenas os friends vão entender, muahaha (além do que, quem não me conhece tá cagando e andando pro motivo desse nome, mas sim pro que eu escrevo)…

2- Assunto do blog:

Como minha vida é um tanto… digamos que… acho que podemos chamar de monótona, serão aqui relatadas as aventuras que comigo ocorrerem (ou seja, uma vez a cada 3 4 meses, e algumas coisinhas que eu achar interessante falar sobre.

Fim da introdução, galerê do mal. Agora só me resta estralar as varetas que eu chamo de dedos e me preparar pra escrever, muahaha.